A macumba que não podia esperar…

O André escreveu esse post lá no blog dele e eu me lembrei de uma história que aconteceu aqui no Bar.

Um belo dia eu estava aqui e entrou uma mulher com uma bolsa e me chamou no canto e disse: Moça por favor eu preciso fazer uma coisa no seu banheiro por favor você se importa? Eu confesso que pensei que ela ia cheirar uma carreira de pó, o que pra mim seria absolutamente normal. Quem nunca não é mesmo?

Mas não era. Ela me pediu uma dose de cachaça, pagou e pediu dois um outro copo vazio e entrou pro banheiro. Ficou lá alguns minutos e saiu e falou: Eu precisava fazer mas lá em casa não podia pois minha mãe é muito evangélica e não ia permitir.

Eu não entendi de primeira, mas ela foi embora e eu fui lá no banheiro ver o que ela tinha feito lá.

Tinha dois cigarros queimados dentro dos dois copos, um com a cachaça, outro vazio e uma vela acesa atrás da porta do banheiro.

Como eu não queria atrapalhar a simpatia da moça eu deixei tudo lá até a vela terminar de queimar e depois limpei tudo.

Porém até hoje não sei para o que era. Mas se eu pudesse Apostar eu tenho certeza que é pra homem. A urgência do negócio me diz isso.

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s